04 abril 2014

sinopse CAAA

título: UM DIA ARRANJO-LHE UM NOME


um dia arranjo-lhe um nome é constituída por uma série de trabalhos que emergem de uma reflexão sobre amores impossíveis ou da impossibilidade de um amor.
Numa linguagem construída a partir do emparelhamento do desenho com a palavra, pretende-se, tomando o objecto escada como metáfora, abordar conceitos referentes à impossibilidade de um nós.
Numa exposição que se poderia chamar também que dias são esses em que trazes a noite para junto de mim, ou o último adeus, ou no dia em que te esqueci a voz, abordam-se bipolaridades como a presença e a ausência, o encontro e o desencontro, o sonho e o real, a noite e o dia, a palavra e a carne, a possibilidade e a impossibilidade, a vida e o destino, o toque e o esquecimento, o corpo e a saudade do que pode ser apenas ideia.